terça-feira, 23 de junho de 2009

GER(A)ÇÕES

Cabelo ao vento ela se vê em mim
na fotografia parece a mesma jovem
jovens? hoje e ontem reunidos
"ainda somos os mesmos e vivemos"
nossos problemas podem parecer diferentes
mas só mudou a geração

A intensidade

os ídolos continuam os mesmos
pulamos/gritamos/revolucionamos
depois de nós, não aparecerá mais ninguém
assim como você ontem
a ferida viverá no coração

.

4 comentários:

Lucimar Simon disse...

Entao, digamos que a interaçao entre as gereçoes faz- se necessaria para a transmiçao do conhecimento este conhecimento que é passado de pai para filho de avo para neto, essa coisa louco que é continuar valores tradicionais.

puxando a sardinha para meu lado que sou historiador, isso tbm pode ser caracterizada como "historia oral" onde os mais velhos passam suas experiencias para os mais jovens, nas tribos indigenas isso sempre foi mais comum uma vez que eles nao tem o conhecimento da escrita a forma de quardar essas tradiçoes e passar de geraçlao em geraçao.

Tha e ainda tem quem diga que a historia nao serve pra "porra nenhuma" srsrsrr

Estudando...SOU um HISTORIADOR, fugindo do PASSADO, Vivendo um PRESENTE e planejando um FUTURO. SOMOS quem podemos SER.

mil beijos e passe no nosso blog e veja quem é a pessoa homenageada do dia.

Valquíria Falcão disse...

Quantas vezes já ouvi as seguintes expressões...."Há velhor só serve pra ficar em asilos..."
"Há esses jovens de hoje em dia"...
Muitas vezes nos esquecemos que um dia seremos idosos e que estes idosos um dia já foram jovens, os tempos passam, as horas passam, tudo passa, o que não passa é o fato de nascermos, crescermos, amadurecermos e envelhecermos...agora o que realmente importa, é o que deixaremos quando morrermos.
Beijos.

MEL disse...

É o ritmo da vida e dos anos tão bem espelhado em seu texto! Me lembrou uma peça de teatro de um autor brasileiro que assisti aqui em Portugal, chamava-se: "Esta noite choveu prata" em metáfora aos cabelos brancos que chegam com a "velhice". A idade pouco importa na maneira de sentir a vida que entra e sai de nós, é mesmo como você diz no texto que tudo acontece.

Tá Lindo!!;)

ivone fonseca disse...

Esta transição do velho com o novo é tão complexa, o q hj nos parece tão nosso e tão moderno aos olhos de nossos pais sera tão velho e sem graça aos olhos de nossos filhos.. td muda só os interesses continuam os mesmos de se renovar para o futuro q é só um minuto apos.

bj bj bj te adoro irmazinha!!!!