sábado, 23 de janeiro de 2010

Lá pelas montanhas

por ivone fonseca depois de uma tarde de muita conversa e café!

Você é assim,
Sempre sorri e fala coisas que me enfeitiça
e quando se silencia em meio ao silêncio trocamos olhares, olhares que falam.
Esboçamos sorrisos.
Te sinto, te sei..
E como flauta doce te ouço em poesias.
Sinto um frio no estomago e percebo que você tem algo que me deixa idiota.
Talvez sejam seus encantos rubros.
A minha segurança insegura.
Porque pergunta se te quero? Se tudo que faço é pensar em seus movimentos desconexos quando está próximo a mim.
Somos amigos até quando você
Itálicodesejar e quando não mais, quero-te inteiro, quero-te meu.
Gosto disto
Finge que não liga e na seqüência me liga.
Magia de São Francisco?
Não sei, talvez seja o vinho, a noite, o luar, o desejo de dois corpos, você, eu e o encontro casual de nossos sorrisos.

.

6 comentários:

Renato disse...

Tá bom vai, cheguei ao cúmulo de ser lesado, pq quando eu vi este post no Ventus eu achei a coisa mais linda, porém só agora que atinei pela foto e entendi o motivo de algo tão belo. Linda homenagem da minha querida Ivone, mas tbm para uma pessoa iluminada como vc num poderia ser diferente.


Um bjo grande!

Mateus Luciano disse...

eu tambem li este post achei apaixonante...
aninha ,não reponde meus telefonemas
nem liga mais pra mim
assim nao dá
rsrsrsrsr bom domingo!

Victor Canti disse...

São Francisco é inspirador, bela declaração...
beijoss

Fred Matos disse...

"E como flauta doce te ouço em poesias."

Coisa linda de se ler/ouvir.
Parabéns, Clarinha.

Beijos

Mel disse...

Partilhas que fazem bem à alma*

Valquíria Falcão disse...

Hum que texto gostoso de ler...tb com está linda parceria sua e de ivone nao poderia sair outra coisa...
beijos...