terça-feira, 25 de agosto de 2009

Ao som de buzinas


Um certo moço me disse que estava se sentindo estranho. Algo não estava normal em seu corpo.
Pensei e falei em voz baixa: "O que você comeu hoje, rs?"
E com um sorriso discreto, me perguntou se entendo sobre dores no coração.

"Será talvez dores de amor?"

E numa resposta um pouco engasgada não me falou nada, só balançou a cabeça.
Tive a mesma reação por uns segundos.
... então ficamos em silêncio ali, adimirando o que estava em nossa frente.

Beijei seu rosto úmido e calado e caminhamos de volta pra casa.

.

9 comentários:

Luiza disse...

Dores de amor!!
Essa é difícel...
Bjs

Anônimo disse...

Bela,

Sobre esse texto prefiro não comentar...rs.
Eu sei o que é dor de amor, dor do coração, dor de ver tudo perdido, dor de desmanchar todo um castelo construído. Não sou melhor nem pior que ninguém, sou eu mesma...a mesma, porém me livrando das dores!

MARAVILHOSAMENTE adoro!
Bjos.
AMOnimo.

jorge vicente disse...

e o moço sorriu e, de olhos presos nos da moça, observou o sol sorrindo baixinho.

jorge vicente

Lucimar Simon disse...

o moço ao se deparar com tao grande beleza e gentileza se dispos a perceber o quao agradavel era esta compania, sorte tem o moço...

beijos, mocinha

Victor Canti disse...

Em meio ao frenético caos da cidade o sentimento humano. O coração sente o ambiente, o ser...
Obs. Muito bonita essa foto, tu que tirastes..!?
Bejos

Levi Noronha disse...

Nossa você está a todo vapor aqui ein??? Já eu!!! auhauhauha

mas vamos que vamos.. E dor de amor? Nem quero lembrar auhauh

beijos!

Mateus Luciano disse...

tranforme em palavras dores de amores me pediu certa vez uma senhora
eu não pude escrever mas
vou procura-la e dar teu endereço para ela....

Marcinha disse...

Fiquei curiosa ...
Silêncio as vezes significa tanta coisa ...
beijo

Mel disse...

Dores de amor se curam com poesia destas;)