quarta-feira, 17 de junho de 2009

| "dela" só quero o "la" |


Olhos famintos
Famintos de detalhes.
Detalhes destoantes
Destoantes aos olhos dela.

Dela, palavras frias.
Frias de amor
Amor que não existe mais
Mas ela insiste.

Insiste em falar
Falar de coisas pesadas.
Pesadas em tudo
Tudo parece não combinar.

Combinar com o que ela quer.
Ela quer do jeito dela
De lá pra cá vou escondendo
Escondendo dela.
Dos olhos dela.
Das palavras dela.
Do amor dela.
Dos detalhes dela.
.
.
"Dela" só quero o "lá"
Porque o "De" não posso esperar!
.
.
Ps: Necessito recolocar esse texto aqui. Já se passaram 3 meses e ainda é atual.
Refere-se a alguém real, do sexo feminino, que não quero mais presenciar mais nada "dela". E isso pra mim não é fácil. Acho isso muito triste, mas não tem outra maneira.

8 comentários:

Lucimar Simon disse...

Dela eu só tenho "Dó" dó de ter perdido, dó de ter ganhado, dó de ter sofrido, dó por ser uma pessoa que perdeu sua admiraçao.
eu tenho "Dó".

Quero morrer teu amigo...

rssrsrsr

Ariane Souza disse...

Liiiiiiiiido!
Amei o texto!
Bjus e xerus

ivone fonseca disse...

irmanzinha vc se superou.. fantastico...

R.Vinicius disse...

Hum. Intenso. É essa a palavra que traduz o poema. Você o vivência, e é incrível como noto a intensidade no verso. "Dela resta pouco, até apagar-se as letras."

Abraço,

R.Vinicius

Zeroglota disse...

Reconheci o texto, mas da primeira em que postou me parecia fictício .
Agora,sabendo a dor que culminou em tão belo texto.
Talvez ainda possa ser resolvido, mas se vc se decidir
por deixar tudo como esta,o importante é que seja
feliz. Seu bom humor faz muito bem pra vc e muito pra mim também.
Te quero muito bem,te quero feliz.
Princesa da imaginação,artista da interpretação em textos leves, mesmo quando tão cheio de tristeza .
Beijos.
Te amo!

Val Falcão disse...

Nossa depois dessa declaração de amor do Zeroglota, sem palavras...rsrsrsr...infelismente existem pessoas, que não sei se so por que nso acham boas , acham que somos bobas e acabam confundindo a confiança que lhe é depositada...espero que encontre o "de" em outras pessoas...beijos e ótimo fim de semana.

Dilberto L. Rosa disse...

Soou estranho para quem chega agora: muita consideração por uma amiga ou um amor desfeito por alguém do mesmo sexo? Se só o poema restasse, não daria margem para especulações pessoais, mas, enfim... O poema é bom, mas a especulação acaba sendo ruim! Belo blogue você mantém por aqui, sensível... Até!

.Dazinha. disse...

lindo poema clarinhas, mas triste, ainda mais sabendo que tem circunstancia não agradaveis por trás dele.

beijao