quarta-feira, 16 de junho de 2010

Download

Como dizia Drummond, "o amor antigo vive de si mesmo". Os primeiros flertes foram virtuais. Os primeiros beijos foram escondidos. O primeiro amor foi descoberto. E hoje esse amor vive de si mesmo! Entenda-o como quiser.
.

4 comentários:

Valquíria Falcão disse...

Hum...o amor não importa aonde o encontremos ele sempre será bem vindo...e pela internet, acho que atualmente são os mais encontrados...

Beijos.

LUCIMAR SIMON disse...

Hummmmmm, como faz bem falar de amor nao? Mas o mais interessante é quando se ama. Como esse amor começa, nao sabemos, quando vemos estamos envolvidos até o pescoço, fazer oque? amar, amar, amar e amar tudo...

beijos Clarinha

ivone fonseca disse...

Quero entender q se fala de amor proprio.. amor que sobrevive a qqr caos ou qqr "acaso".. sobrevive por que nasce e vive por si só...


lindona sou sua fã então nem vou dizer q adoreiiii seriaexagerado neh... rs bj bj bj t+

Mel disse...

Entendi tão bem isso!! Melhor do que até queria...*