sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Vem e vai.


Os sapatos ficaram ali. Ao lado direito do quarto. Com suas meias sujas. E seu brilho antigo. Espera. Tenho que esquecer. Não existe mais aquela história de "nós". Sem papos, desculpas ou tentativas. Vai. O caminho é por ali. Segue em frente. Estamos em lado opostos. Você à direita e eu à esquerda. Na sua agenda: a minha foto. Na minha lembrança: as descobertas. Mas saia. Como pode ser assim. Preso. Viva. Vai. Não diz que me ama. Você sentia por ela também. Há tanta graça lá fora. Respira e vai. Aquela musica não toca mais. O beijo não tem mais o mesmo gosto. E o abraço não tem mais calor. Não tente me impressionar. Me chamar atenção. Combinado? Seus sapatos estão aqui. Com menos brilho. Mas tratei de lavar as meias. Deixo em sua porta na primeira oportunidade.

.

7 comentários:

Lucimar Simon disse...

é as vezes por um fim num relacionamento é muito complicado, mas as vezes deixar fluir ele acaba se desfazendo seu ao menos perceber, bem nao sou o melhor para dizer sobre isso, mas por isso mesmo nem vou continuar este comentario. ahh outra coisa que numero ele calça? se nao quiser levar ate a porta dele traga ate a minha. as meias deixe para tras.


rssrsrsrsr

Bem tinha que fazer uma piadinha ne?

beijos e bom fim de semana e bom feriado.
Deixei meus textos programados.

Zeroglota disse...

Muuuuuuuuuuuuuuuuuito bom
Forte, espero ser fictício.
Mas se não for,não se preocupe com as meias dele;
mas fique ligada com o tamanho dos saltos de seus sapatos,e não perca o equilibio,
Beijos!
Sidney

Andréia M. G. disse...

Separação. Tema doloroso. Escrito com maestria. Adorei!

Luiza disse...

Se é ficticio ou não, não deixa de ser triste um fim de relacionamento, mas tem que seguir em frente...fazer o que!!
Desculpe , mas tive que rir com a piadinha do Lucimar, só rindo para n chorar.
Bjs linda

Mônica. disse...

Pensemos então nos caminhos percorridos por este par. Uma estrada sempre deixa um tanto de marcas-também bonitas- na memória. Caminhemos em frente, sempre.
Beijo, Clarinha!

Mel disse...

A vida (feliz ou infelizmente) obriga muito mais a ir doq a vir... a gente vai vai vai... nem sempre vem... com ou sem companhia... são regras dum jogo onde a gente não decide... acontece!

Gostei mt!!

ivone fonseca disse...

Os relacionamentos são assim as vezes, vão e deixam suas marcas na roupa esquecida, na musica q ouviram juntos, no vinho predileto, no livro compartilhado e até mesmo nos sapatos que nada mais são do que as pegadas dadas juntos... e as meias quais os sentidos das meias, sujas daquilo q não ficou bem resolvido? talvez.. então lavá-las seria uma forma de dizer acabou... agora realmente teve um fim?


bj linda t amuuu

t+