quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Queria escolher o sonho dessa noite!
Ela era uma garotinha de 10 anos quando aconteceu. Uma tragédia. Seus pais se separaram. E então ao psicólogo ela foi. Recebeu alta aos 12 anos. E tudo parecia nos conformes. Até que na adolescência o bicho pegou. Cobrança de um lado. Acusações de outro. E em cima da corda ela permaneceu. Ela era a mais carinhosa. A manteiga derretida e consequentemente a mais afetada. Mas tudo era maior do que isso. E pouco se importaram. Hoje, o passado vira e mexe aparece na lembrança. As vezes em carne e osso. Então ela ergue a cabeça e tenta viver com isso. Isso, que ela nem sabe explicar. Mas se pega chorando, querendo mudar o passado e se revolta muitas vezes. Afinal, a vida não é um mar de rosas.
.

10 comentários:

Lucimar Simon disse...

Nao, a vida nao é um mar de rosas, e os sonhos podem ser idealizados, mas em sonhos nao podem ser escolhidos. pudera eu sonhar e eswcolher, pudera eu nao ousar querer a dor que sufocaria meu peito numa fria manha, é isso mesmo ,isso sao os sonhos.

beijos

Hneto disse...

Infelizmente ainda não é possivel programar os sonhos, nem com chips nem comprimidos.

Marcos Satoru Kawanami disse...

sofrimento faz parte, o que não faz parte é passar por este mundo em vão.

;***
marcos

O Profeta disse...

Corre assombração
Vai para outro mundo numa toada de vento
Afasta de mim este cálice
Deixa-me aprisionar a morte na vida por um momento

Deixa-me sentir com a alegria dos sentidos
Deixa-me acreditar no voo do por-do-sol
Deixa-me beijar as águas de um lago feliz
Deixa-me navegar sem rumo, perder o control


Bom domingo


Mágico beijo

Renata Tacca disse...

Ana!!!!
Quanto tempo que não passo aqui!
To de blog novo!

beijocas

Alexandre Prestes disse...

oi,

vc esta sendo seguida,

beijos,

Alê

ivone fonseca disse...

sabe o pior da historia é quando o contexto da vida foi guiado por outros e não por nós...


T amoooo

Mel disse...

Não dá pra gente voltar atras nem para deixar a culpa, frustração que sentimos muitas vezes por actos que nem foram nossos... a vida não é um mar de rosas, mas existem rosas na vida, com ou sem espinhos (é preciso amar cada uma delas, amar cada coisa pela licção que dela podemos tirar - e fazer melhor - mudando o futuro!)

Adoro você Linda Clara*

Anônimo disse...

Ao lado de cá, bem no sul da europa, ainda chegou uma dose tal de nostalgia que me entristeceu.
Deu pra comungar na dor, porque o relato é tão denso, que quase senti as lágrimas rolando.
Parabéns e, neste caso, se se sentir "seguida" é por uma boa causa...
Este é um típico caso da cumplicidade entre bloggers com as melhores intensões. No caso, admito gostar da sua escrita.
Tá vendo como de 1,61 mts. de alto
saem coisas tão ainda mais altas?
Neste primeiro contacto, que não será certamente o último, desejo-lhe tudo de bom!


Desde Portugal

Poeta Louco

Levi Noronha disse...

Não é um mar de rosas mesmo, e as vezes a gente descobre isso quando não se é mais criança.... Na verdade a vida prega peças sempre, desde a infância até a velhice.... Só nos resta enfrentar né... Mas é difícil. Por fim, tem meu texto que vc falou que já leu... do arrependimento... Acho que ajuda tmb =)

beijos e te amo!!