quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Cúmplice

Até quando você vai fingir ser um se nem um consegue ser?
Eu quero UM cheiro da manhã que me aqueça/UM que morda os lábios sempre que me veja/que saiba ser bem-vindo e que dê jeitinho pra tudo/quero UM que seja diferente de todos que ja tive/quero UM amante e confidente/com fina transparência/cumplice de tudo/ quero UM de coloridos modos/UM que seja azul verde amarelo e vermelho/ que seja menino de dia e homem no anoitecer/quero que suas palavras entre em meus poros/que seu silencio seja nosso/UM coração de lua e estrelas nos olhos/ que saiba receber e que ao sorrir provoque uma covinha linda...
UM que seja apenas UM.

PS: Não é possível que certas coisas aconteçam. Revelações sempre existirão. Mas pense num Ser. Que não tem tem direito de ser chamado de Ser. Pensou? As vezes fico desiludida com a capacidade de certas pessoas. Penso em desistir. "Se Deus quiser" ele que arrume isso tudo. Mas no fundo não consigo. Pra quem acompanha esse canto, vai entender mais tarde. Porque não consigo deixar de escrever! Ainda bem que não parei de viver minha vida! Ainda bem!! (tive que me inspirar no Fábio Junior...rs)

PS: você tbm quer UM assim? Então vote no TOPBLOG ali em cima ou na coluna ao lado!

17 comentários:

Clarinhaaa disse...

É...
Isso foi um desabafo!

Anônimo disse...

Nem sempre as mais belas noites, o mais puro vinho, ou a mais bela companhia...é aquilo que parece ser! Tudo isso pode de um piscar de olhos para o outro, virar uma tempestade, com direito a raios, trovoadas e até granizo...mais ainda bem que depois de uma bela tempestade, o sol sempre aparece com mais força, calor e alegria!

E o melhor é descobrir tudo isso! Perceber que aquela noite não tinha brilho nenhum e que é muito pequena pra encantar por uma vida toda! Não acha?
Beijo, adorei passar por aqui!

Fanuel Ferreira disse...

clarinha!!!!!!!!!!

até então eu tinha pensado de mais no dois.. rssrs mas será tão bom ter o UM que mudei de idéia ^^

rsrsrs

beijos

Lucimar Simon disse...

Clarinha, UM SER, concordo e defendo seu direito de querermas agora vou ter que dizer, esse seu pedido passou perto da perfeiçao, nao quero que espere isso de um ser HUMANO, ainda mas de alguns homens.

nos homens amamos e muito as vezes mas, as adiversidade nos coloca em oposiçao a algumas coisas entre elas ser o SER IDEAL, eu ao menos tento bem me aproximar disso que vc como mulher deseja, as vezes chego ate perto, mas essa perfeisao é inatingivel.

Somos Humanos, falhos, grandes, pequenos, negros, brancos, mulatos, ignorantes, sinceros, somos humanos somos homens...

siga seu caminho e sua busca, venha aqui pro Es quem sabe?
srsrsrsrsr

otimo texto

um beijos perfeito... errei um pouco de mais pra esquerda srsrsrsrsrsrsrssrsrsrsr

adoro vc

Renata de Aragão Lopes disse...

"que seu silencio seja nosso"

Que bonito, Clarinha!
Que você,
sem pressa,
encontre esse UM!
Acredite: ele existe!

Um beijo
e muito obrigada pelo carinho
que sempre deixa no doce de lira!

sonjita disse...

Clarinha:

Obrigada por teres passado lá no meu cantinho.... é bom saber que há tem atravesse mares para me ler ;)

Todos quemos UM, que seja UM e que seja único... UM que nos complete e que nos faça ser metade.

BJK do outro lado do oceano

Mateus Luciano disse...

que coisa ,você esta querendo amar?

Mateus Luciano disse...

que coisa ,você esta querendo amar?

Regilene disse...

Oi Clarinha estive por aqui visitando votando e lendo-te deixei meu abraço e levei um pouco de inspiração para minha alma versejar essências sentidas aqui... Quanto as tristezas elas fazem parte da nossa rotina sorrir e chorar tem intrínseca relação em nossas vidas!

SAMUKA THEODORO OLIVEIRA disse...

nuca desista de seus sonhos na vida passamos por certas situações que da vontade de não acreditar mas em ninguem.

Deus tem um tempo certo pra tudo acontecer em nossas vidas.

um forte abraço beijos até...

Bruna Nunes disse...

que fofo >.<

Paulo Roberto Wovst Leite disse...

É muito gostoso curtir esse querer, deleite-se, se não me engano tem alguém que já escreveu uma música em que fala sobre o prazer de sentir e só caber a si próprio continuar ou esquecer.
Belas palavras
beijos

Andréia M. G. disse...

Se seu texto for uma confissão, que vc encontre logo, logo esse UM.

Vir aqui é sempre um prazer! Bjos!

Zeroglota disse...

Ainda bem que é um desabafo!
Já disse por ai. Sai do "Coma"
Estou de volta!
Que bom que não consegui para de escrever!
Pq não conigo para de te ler!
Revelação existe,tive certeza quando estive aqui pela primeira vez,lembra?
Fique bem!
Te amo!
Beijos

Luiza disse...

Volteiiiii!!!!
Juro que te perdi, vou em tantos blogs e acabei me perdendo toda, ridículo, mas consegui isso!!
Vou ter que dar um jeito nisso, Ta loko eu ficar perdendo os blogs que adoro, que raio de leitora sou eu? Tenho que admitir a falha e te pedir desculpas!
Sobre o que escreveu, que isso???

Deixar de escrever????
Parar de viver a vida???

Vou dizer o que tem que fazer e o que posso tentar fazer:

De UM passo para frente...
Coloque UM sorriso nesse lindo rostinho...
Siga e não deixe UM sei lá o que te deixar pra baixo...
Nem pense em deixar UM dia de escrever...

Posso tentar:

Te dar UM colinho...
Te dar UM abraço apertado...
Te dizer que UM cumplice desse não posso te dar, mas UM empurrão de leve posso tentar...
UM beijo linda!!

Ariane Souza disse...

Quero UM também!
E principalmente que "seu silêncio seja nosso"

Bjus e xerus

Marcus Delt@ Alcoforado disse...

Oi...então leia...
obrigado pelas palavras no meu blog! e sobre o seu comentário...
prometo que a partir agora vou sempre escutar!!!
rsrsrs

Bom saber, que gostou do meu cantinho...! mesmo mesmo!
a porta está sempre aberta, puxe uma cadeira e leia a vontade!

Adorei a sua casa de textos também!
:-) (volto mais tarde) e esse seu texto me lembrou uma musica do paulinho moska, segue a letra...

Um e Outro

Um fala, o outro escuta
Um cala, o outro muta
Um grita, o outro olha
Um habita, o outro desfolha

Um aperta, o outro solta
Um liberta, o outro volta
Um salta, o outro pousa
Um falta, o outro ousa

Entrar na fenda que nos separa
da ponte que nos aproxima
Quem retirou a última pedra
do muro que estávamos vivendo em cima?


Um corre, o outro estanca
Um morre, o outro arranca
Um atura, o outro devora
Um mistura, o outro demora
Um concorda, o outro sabe
Que um transborda, o outro cabe
Um chamusca, o outro congela
Um busca, o outro revela

A fenda que nos separa
da ponte que nos aproxima
Quem retirou a última pedra
do muro que estávamos vivendo em cima?

Um existe, o outro permanece
Um insiste, o outro acontece
Um estranha, o outro acostuma
Um acompanha, o outro desarruma
Um agarra, o outro conquista
Um esbarra, o outro despista
Um batalha, o outro entrega
Um encalha e o outro navega

Na fenda que nos separa
da ponte que nos aproxima
Quem retirou a última pedra
do muro que estávamos vivendo em cima?