quarta-feira, 22 de julho de 2009

| depois da noite |


Ela acordou e estendeu seu braço. Mas ele não estava ali. Entregue as paixões sente apenas frio. Sozinha repensa em tudo que aconteceu. Se é que um dia aconteceu. Até então tenta se lembrar do momentos que preferiu cegar-se do que acreditar. "Meu bem já não é aquele que me jurava amor eterno. Não do mesmo jeito como na primeira vez. Por que juramos se amanhã pode ser tudo diferente?". Ela agora se torna receiosa. Com olhares desconfiados. Medo, talvez! Entregar-se novamente pra quem?

obs. TOPBLOG - gostou? vote no link acima. Não deixe de votar!
.

9 comentários:

Ana Paula disse...

Meu lamento..
Que medo é esse que ronda nossos corações ????? A entrega sempre tão doce, torna-se amarga muitas vezes...
O que nos resta de tudo ??
Sofrer o inevitável, ou deixar simplesmente passar ?????

Ameiii Clarinhaaa, muito bom.. totalmente reflexivo !!!

Bjusss

ivone fonseca disse...

O medo faz parte do desejo de sentir novamente o q antes sentira com outro alguem, o medo faz parte do processo de amadurecer.

Adorei linducha bj grd t+

Lucimar Simon disse...

A certeza nunca esta presente em um relacionamento totalmente logo as duvidas rondam, saber se a pessoa esta presente de corpo e alma, hummmm complicado, mas ate onde der para caminhar caminharemos juntos, belo texto faz a gente refletir.

beijos

Mateus Luciano disse...

desilusão ...

Valquíria Falcão disse...

Quantas vezes ja vi pessoas dizendo hoje eu te amo a alguem em logo depois a outro...por um pena esta palavra tao bela se tornou tao banalizada...mas mesmo já sendo um gato escaldado e sempre bom se arriscar mais uma vez pelo amor, mesmo q aconteça tudo novamente...beijos...lindo texto.

Coisas da Vida disse...

Isso dói demais!

obrigado pela visita! :)

SAMUKA THEODORO OLIVEIRA disse...

Doe de mais e da medo quem somente alguem que passou por esta triste historia pode dizer o quando é doloroso ser entregue ao abandono.
lindo, muito bom beijos...

Clarinhaaa disse...

ANA PAULA... não consigo mais comentar em seu blog...
oq está havendo???

IVONE... esse seu comentário serve de citação... leia pra vc ver... bem profundo!!! rs

LUCIMAR... reflexão.. essa é a base das duvidas.. o que seriamos sem elas? né??

SAMUKA... dói.. e dói... mas é preciso passarmos por essa dor pra sabermos lidar da proxima vez....

Essa historia é fictícia no presente momento... mas não que já não tenha acontecido... né?
beijos turmaaa!!

VAL... isso é trsite né? As pessoas desacostumaram com o peso da palavra e dizem a todos os ventos palavras de amor e de desamor como se tivesse pedindo um sorvete....

Sidarta disse...

Difícil saber quando se está sonhando ou se está acordado.

Mas para quem vive de sonhos, não é preciso ter medo de se entregar.

Se o motivo da entrega virar um pesadelo, pode-se despertar e voltar a viver a realidade.

Se virar um romance, fica sempre a proposta de continuar a peça após o cair das cortinas.

Beijos poéticos!